PREZADOS(AS),

 O contexto atual exige cada vez mais da ação do Estado e esse fato impõe mudanças significativas na sua atuação. Exige reconhecer que os governos não possuem sozinhos todas as respostas, sendo necessário dialogar, discutir, conversar e propor ações conjuntamente. Junto com os cidadãos, que conhecem a realidade que lhes cerca e possuem propostas de solução aos problemas coletivos e com os servidores que possuem conhecimento acumulado que são colocados à prova diante de novos e complexos desafios.

É necessária uma mudança profunda, interna, nas estruturas da Administração Pública. Não basta apenas caminhar na direção de abrir o diálogo, o debate com os cidadãos, é preciso incorporar a resultante desse diálogo nas decisões. O momento exige especialmente uma transformação interna dos Órgãos da Administração Pública, permitindo que cada servidor público municipal compreenda melhor o seu papel enquanto importante ator político e amplie o seu compromisso com cada cidadão.

A Escola de Administração Pública (EAP), assim como as demais Escolas de Governo, pela sua natureza e papel, tem sua vocação voltada para o aprimoramento dos servidores de forma permanente, mediante ações práticas e ensino aplicado que atendam às necessidades da Administração Pública, aliadas à promoção do conhecimento teórico e da pesquisa.

Nesse contexto, e visando a consolidação Institucional, a EAP tem como um dos seus desafios sua inserção no ensino formal, com a realização do Curso de Especialização em Administração Pública.

Contamos com a participação de todos vocês, alunos(as) da 1ª turma do Curso de Especialização em Administração Pública neste novo desafio, no aprofundamento coletivo sobre estudos da Administração Pública, em um esforço de contribuir com os propósitos de gestão municipal voltados à construção de uma atuação participativa, intersetorial e articulada entre Governo e Sociedade.